2007-02-01

Badminton

Joguei badminton pela primeira vez na vida ontem. Nunca nem tinha segurado uma raquete antes, nem de badminton, nem de tênis, nem de nada. Podem imaginar a qualidade do jogo que saiu.

Mas não é sobre isso que eu quero falar.

Me impressionei de ver como o ginásio funciona. Primeiro tu liga para lá e marca um horário. Nós marcamos das 21h às 22h de ontem. Quando cheguei lá vi que não tinha ninguém cuidando o ginásio. Ninguém. Quando chega a tua hora tu vai lá e joga. Ninguém está olhando para ver se tu começou a jogar antes do horário. Daí tu joga até o horário que tu reservou. De novo, ninguém está olhando para ver se tu passou do horário ou não. Daí tem um lugar, como se fosse uma urna, onde tu coloca o dinheiro respectivo ao tempo que tu reservou. Se tu quiser ir embora sem pagar ou pagar a menos, tudo bem, não tem ninguém cuidando.

Fomos eu, o Andrigo, e dois amigos suecos. Começamos a jogar às 21h. Paramos exatamente às 22h. Não tinha ninguém no ginásio, podíamos ter jogado mais se quiséssemos. Mas paramos às 22h. Não era 22h01. Era 22h. Colocamos 70 coroas — o valor para uma hora — na “urna” e fomos embora.

Ah, a Suécia...