2007-04-23

Roger Waters, como foi

O show do Roger foi muito massa, o estádio estava lotado. Quase que perdemos o início, chegamos apenas uns 10 minutos antes do horário porque o trânsito na cidade estava meio caótico. Ainda bem que na Europa os ingressos são todos numerados, não foi que nem no show em Porto Alegre que chegamos mais de 12h antes do show para pegar lugar. :-)

Os shows desta turnê são divididos em duas partes. A primeira tem as seguintes músicas:
  1. In The Flesh
  2. Mother
  3. Set The Controls For The Heart Of The Sun
  4. Shine On You Crazy Diamond
  5. Have A Cigar
  6. Wish You Were Here
  7. Southampton Dock
  8. The Fletcher Memorial Home
  9. Perfect Sense
  10. Leaving Beirut
  11. Sheep
Esta primeira parte foi muito parecida com a turnê In The Flesh que eu vi em Porto Alegre. Muito legal que durante o show apareceram vários bonecos gigantes “flutuando” no estádio (o que não aconteceu em Porto Alegre), como um astronauta na música Perfect Sense e um porco na música Sheep. Em cada país o porco tem mensagens diferentes, eu lembro que no show tinha escrito algo contra o Bush (entre outras coisas) que eu não lembro agora no momento.

No intervalo eu e o Andrigo fomos ao banheiro. Enquanto estávamos na fila conversando, o cara que estava atrás de nós perguntou: “estão falando português?”. Nós: “hã?”. Veja que incrível, o cara era do Recife e se chamava Alexandre. É impressionante a capacidade dos brasileiros se encontrarem. Num estádio com milhares de pessoas e trocentos banheiros o cara encontra outro brasileiro na fila!

Ficamos conversando e compramos uma ceva (afinal, estou na Alemanha). Do lado dos nossos lugares tinha uma cadeira vaga, então convidamos o Alexandre pra ver a segunda parte do show com a gente. Ele foi, porque o lugar era melhor que o que ele estava antes.

A segunda parte foi o Dark Side Of The Moon ao vivo:
  1. Speak To Me
  2. Breathe
  3. On The Run
  4. Time
  5. Breathe (de novo)
  6. The Great Gig On The Sky
  7. Money
  8. Us And Them
  9. Any Colour You Like
  10. Brain Damage
  11. Eclipse
Foi muito emocionante assistir ao Dark Side inteiro ao vivo! Depois dessa segunda parte a banda se despediu, mas é lógico que voltou para o bis. No bis tocaram:
  1. The Happiest Days Of Our Lives
  2. Another Brick In The Wall, parte II
  3. Vera
  4. Bring The Boys Back Home
  5. Comfortably Numb
Comfortably Numb é pra matar. Pra fechar com chave de ouro mesmo. Não é à toa que sempre tocam esta música por último em todos os shows.

E foi isso. Muito bom! Pra falar bem a verdade, a emoção desta vez não foi tanta quanto em Porto Alegre, afinal lá era a primeira vez e eu fiquei muito perto do Roger. Esta foi uma experiência totalmente diferente, aqui na Europa as pessoas ficam sentadas durante o show enquanto que em Porto Alegre todo mundo fica em pé pulando e agitando — lembro como se fosse hoje que em Porto o Roger até se assustou no início do show, porque ele não esperava tanta animação da platéia, que pulava e cantava junto; isso não acontece aqui. Mas também foi bom poder ficar sentado e apreciando o Dark Side na sua totalidade.

Por falar no show de Porto, lembro que eu pensei na época (março de 2002) que teria sido o primeiro e único show do Roger que eu ia assistir na vida, porque ele nunca mais ia voltar pro Brasil. Jamais iria imaginar que 5 anos depois eu iria ver ele de novo, ainda por cima na Alemanha! Foi uma sensação muito, mas muito estranha. Ainda não caiu a ficha que eu estou morando na Europa.

Bom, era isso. Depois conto como foi o resto da viagem.

P.S.: Infelizmente não tenho fotos do show. Não podia entrar com câmera fotográfica (babacas!). O Andrigo tirou umas fotos com o celular dele, vou ver se ficaram boas e se ficaram eu vou colocar no meu álbum.

EDITADO em 25/4: Coloquei as fotos do show no meu álbum. Como elas foram tiradas de celular a qualidade não está boa.