2009-04-03

Retrospectiva

Olá pessoal,

Antes de tudo queria pedir desculpas pelo abandono do blog nesses últimos meses. O motivo é que muitas coisas aconteceram de um tempo pra cá, e como nem todas coisas foram lá muito agradáveis eu sinceramente não estava com espírito nem cabeça para atualizar o blog — o que me fez deixá-lo de lado. Mas agora resolvi remediar isso e voltar a postar de forma mais freqüente, começando por uma retrospectiva do final do ano passado até agora.

Como a maioria deve saber, eu estava morando em Ronneby e trabalhando na Spidexa desde janeiro de 2007. Em dezembro daquele mesmo ano terminamos de desenvolver o sistema e lançamos o site. Embora tudo estivesse funcionando relativamente bem, a partir da segunda metade do ano passado ficou claro que o número de usuários que tínhamos estava abaixo do esperado. Existem várias explicações possíveis para isso; eu pessoalmente acho que o trabalho de marketing deixou a desejar. Enfim, o fato é que sendo uma start-up que depende de investimentos, era essencial que a empresa tivesse uma tendência de aumento no número de usuários pois isso iria facilitar muito para conseguir novos investidores — o que não aconteceu. Para piorar, todos sabemos que no final do ano passado estourou a crise financeira mundial e os investidores simplesmente sumiram. Resultado: para cortar gastos, os funcionários foram todos recebendo o aviso prévio, até que por último eu recebi o meu. No meio de novembro fui informado de que dia 19 de dezembro seria meu último dia de trabalho.

Ao chegar em casa, à noite, pensei comigo mesmo: não é o fim do mundo. Em Ronneby eu não tinha muitos gastos, meu aluguel era barato, então podia pedir o seguro-desemprego e ficar por lá até achar um outro emprego em outra cidade maior.

Isso até que no dia seguinte recebi um e-mail do propietário da casa onde morava. O e-mail dizia que a família dele iria mudar-se pra lá, então eu tinha até o dia 31 de dezembro para desocupar o quarto que alugava.

De um dia pro outro eu fiquei sem casa e sem emprego. Que legal.

Além de tudo isso, alguns meses antes eu já tinha comprado a passagem de ida e volta para o Brasil, do dia 24 de dezembro até 7 de fevereiro. Como eu trabalhava até o dia 19 eu tinha apenas o período entre os dias 20 e 23 para me mudar, e pra onde?

Tentei não entrar em desespero e por vários dias fiquei pensando em várias alternativas. Até que por fim resolvi entrar em contato com meu amigo brasileiro Andrigo, que comprou um apartamento em Malmö, e fiz a seguinte proposta: eu ficaria no apartamento dele até achar um novo emprego, e enquanto eu ficasse lá pagaria todo mês como aluguel metade do valor da parcela mensal do empréstimo do apartamento. Para minha sorte, ele aceitou.

Fiquei muito mais tranqüilo depois que essa questão do local para ficar foi resolvida, pois aquela era minha maior preocupação no momento. Para ser sincero eu não estava pensando muito no fato de que em poucos dias eu estaria desempregado; a única coisa que eu pensava era em escapar da escuridão do inverno sueco e viajar para o Brasil. (Não me importo com o frio, mas a escuridão sempre me deixa deprimido. Se eu já fico pra baixo naturalmente nessa época, imagina com essa situação toda.) Na volta eu iria me preocupar com a questão do emprego.

Enfim. Trabalhei o resto dos dias sozinho até o dia 19 de dezembro (todos meu colegas e até meu chefe já tinham sido demitidos), quando apaguei as luzes, tranquei o escritório e entreguei a chave. Passei meu último fim de semana em Ronneby empacotando tudo, e na segunda-feira dia 21 um amigo me deu uma carona junto com minhas coisas até Malmö.

No dia 24 por volta do meio-dia peguei o trem até Copenhague, de onde saía meu vôo para o Brasil. Estava ansioso para escapar daquela situação toda e fazer uma surpresa, afinal eu não tinha dito pra ninguém que estava indo naquele dia — “oficialmente” eu iria chegar no início de janeiro.

Mas alto lá! Como esse post já está grande demais, eu conto como foram minhas férias no Brasil no próximo post. Fiquem tranqüilos que não vai levar meses, viu? ;-)