2010-07-26

A Suécia e os funerais

Lendo essa notícia aqui (em inglês) me lembrei de postar sobre um fato muito curioso que descobri um tempo atrás: aqui na Suécia quando uma pessoa morre, se faz o enterro geralmente um mês (!) depois. Aparentemente os suecos são tão fissurados nessa questão de agenda e planejamento que se marca o enterro para bem depois porque assim não se precisa desmarcar os compromissos já programados. Aí vai uma tradução livre:
A Suécia tem o maior tempo de espera para enterrar os mortos no mundo, resultando em uma grande falta de espaço nos crematórios. Assim, um crematório foi forçado a expandir seus freezers para abrir mais espaços para os mortos.

“Antes as pessoas costumavam priorizar os funerais”, diz o gerente do cemitério. “Agora infelizmente as pessoas priorizam mais a sua agenda. Isso é evidente especialmente nos períodos de feriados e férias”.

Em média, na Suécia, 23 dias decorrem entre o falecimento e o funeral. Para os 80% dos suecos que são cremados, 64 dias em média é o tempo que leva para serem enterrados.
Que coisa, hein? Aqui na Suécia é bom avisar antes de morrer, de preferência com um mês de antecedência pro pessoal poder se programar direitinho...